#Bolsonaro – Manifestação dia 15 de março

O Brasil parou para discutir sobre o futuro do presidente Jair Bolsonaro. De que lado você está?

Nestes últimos dias o povo brasileiro tem se posicionado no Twitter em relação ao presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, com as hashtags #EuApoioBolsonaro, #ImpeachmentDeBolsonaro e #Dia15BrasilNasRuas. Confira aqui o contexto dessa história:

25 de Fevereiro

Bolsonaro - presidente

No dia 25 de fevereiro, o presidente Jair Bolsonaro compartilhou por Whatsapp um vídeo convocando a população brasileira a protestar contra o Congresso e o Supremo tribunal Federal (STF) e a favor dos militares e do governo no domingo do dia 15 de março.

A reação dos políticos e parlamentares de diferentes partidos referente a esta decisão de Bolsonaro foi de surpresa e indignação, tendo em vista que a atitude do presidente poderia gerar a separação dos poderes e, consequentemente, a própria democracia. “Ou defendemos a democracia agora ou não teremos mais nada para defender em breve”, se manifestou Alessandro Molon, deputado do PSB-RJ.

João Doria, governador de São Paulo, se manifestou por meio de tuítes, chamando a situação como um todo de “lamentável”:

Respostas

Outros candidatos também se manifestaram via mesma mídia social se posicionando quanto a decisão de Bolsonaro, incluindo Lula, Marina Silva, Ciro Gomes e Gilmar Mendes. Todos tomando como argumento que a democracia deveria ser mantida e que a idealização do governo americano pelo presidente é algo que tem interferido na decisão de tal ato.

Bolsonaro - Lula

“Bolsonaro e o general Heleno estão provocando manifestações contra a democracia, a constituição e as instituições, em mais um gesto autoritário de quem agride a liberdade e os direitos todos os dias”, Lula.


“É criminoso excitar a população com mentiras contra as instituições democráticas e sem causa nenhuma, a não ser sua agenda anti-pobre, anti-produção e entreguista de nossas riquezas aos estrangeiros.”, Ciro Gomes.


Bolsonaro - Marina

“Ao divulgar pelo seu Whatsapp uma convocação nitidamente golpista, Bolsonaro não só assina embaixo como assume este que parece ser seu sonho, reiterado de inúmeras formas e em muitos episódios: dar o seu próprio golpe, ter sua própria ditadura, reescrever o malfadado AI-5”, Marina Silva.


“A CF88 garantiu o nosso maior período de estabilidade democrática. A harmonia e o respeito mútuo entre os Poderes são pilares do Estado de Direito, independemente dos governantes de hoje ou de amanhã. Nossas instituições devem ser honradas por aqueles aos quais incumbe guardá-las”, Gilmar Mendes.


Ainda assim, Jair Bolsonaro não comentou mais nada sobre o assunto, se não apenas que troca mensagens com “algumas dezenas de amigos” por Whatsapp sobre assuntos pessoais.

Bolsonaro - twitter

Hashtags

Devido a essa situação, muitas pessoas no Twitter têm se posicionado, subindo as hashtags #EuApoioBolsonaro, #ImpeachmentDeBolsonaro e #Dia15BrasilNasRuas. A população brasileira está restaurando a discussão da época das eleições na mídia social.

Bolsonaro - impeachment

Quer acompanhar mais de perto? Confira no Twitter as hashtags e se posicione!