Literatura para se distrair na quarentena

Nesta quarentena o que não falta é atividade para fazer em casa! Se você já deu uma olhada na sua estante de livros e ficou sem vontade nenhuma de ler o que você já tem, confira aqui nossas dicas de literatura para a quarentena:

Para refletir

Se você gosta de uma literatura que te faça refletir sobre o ser humano, a sociedade ou sobre si mesmo, então você vai amar essas sugestões! E, claro, existem muitas outras para pesquisar também.

1. 1984, de George Orwell

literatura - 1984

Narra um futuro distópico em que uma sociedade é governada inteiramente pelo Estado, com a presença do líder Grande Irmão. Winston, o protagonista, assim como toda a população, é coagido a aceitar tudo o que o sistema propõe. Ele, entretanto, acaba se apaixonando por Julia e ambos decidem se rebelar contra a situação.

2.

A revolução dos bichos

Ainda como crítica à sociedade, A Revolução dos Bichos trata como animais de uma fazenda conseguem se livrar da posição de escravos ao expulsar o fazendeiro. Aqueles que aprendem a ler e a escrever são convocados como líderes e uma nova sociedade se firma.

3. O Mundo de Sofia, de Jostein Gaarder

literatura - o mundo de sofia

A trama começa quando Sofia, prestes a fazer 15 anos, recebe cartões postais do Líbano endereçados a uma mulher chamada Hilde que, por acaso, foi parar em suas mãos. Perguntas sobre o mundo florescem durante a narrativa que explica ao leitor a história da filosofia.

4. O Dia do Curinga, de Jostein Gaarder

O dia do curinga

Hans-Thomas e seu pai saem da Noruega em busca da mulher que os abandonara para achar a si mesma. Durante a viagem pela Europa, descobrimos um mundo diferente lido por Hans: a história de um náufrago que tinha apenas um baralho vivo. Permeado por pães de passas, peixinhos dourados e bebidas púrpuras, a visão de mundo se amplia na obra.

5. Fundação, de Isaac Asimov

literatura - fundação

O matemático Hari Seldon, em uma sociedade futurística, é capaz de prever o futuro da humanidade. É descoberto que a queda do império está próxima e que os 30 mil anos seguintes seriam de barbárie. Para tentar diminuir para apenas mil anos, o matemático precisa lidar com a falta de recursos e desenvolvimento da sociedade atual.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.